1- Sujeira no exterior da peça pode ser eliminado de forma simples, com detergente ou sabão e água morna. Mexa as peças no líquido e esfregue delicadamente com uma escovinha. Enxague com água morna para remover qualquer resíduo do sabão e depois escorra sobre lenços de papel.

2- O contato com iodo, cosméticos e produtos químicos pode modificar a coloração da joia. Por exemplo, existem pessoas que tem concentração de iodo no corpo e isto pode deixar a joia mais escurecida, apesar de ser um fato raro quando ela é de boa qualidade. Para voltar a cor original ela deve ser submetida a um novo polimento.

3- O contato com o mercúrio e seus subprodutos pode deixar a joia esbranquiçada. Para voltar a cor original, você deve enviá-la ao joalheiro de sua confiança para ser feito um polimento especial, pois o mercúrio ataca a liga do ouro e se não for tomado o devido cuidado a peça pode não ter mais recuperação.

4- As joias de ouro com características especiais (aros finos, estamparia, ocas, eletroformadas) requerem um cuidado especial. Evite praticar esportes que possam danificá-las, pois elas podem não suportar impactos ou pressão excessiva.

5- Deve-se ter cuidado com as joias que tem pedras quanto a quedas, choque térmico e contatos, pois podem soltar-se, serem arranhadas, lascadas ou trincadas.

6- Os corais, de um modo geral são sensíveis à temperaturas elevadas, a ácidos e também, a banhos quentes. Com o tempo e uso a cor poderá empalidecer.

7- As joias devem ser guardadas separadas umas das outras, enroladas em veludo ou flanela, isso evitará que as pedras de maior dureza risquem ou danifiquem as de menor dureza. Tomando estes cuidados, as joias permanecerão perfeitas por muitas gerações.